Olhar de Nise emociona Florianópolis e ganha prêmio de melhor filme do Júri Popular - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Variedades
Olhar de Nise emociona Florianópolis e ganha prêmio de melhor filme do Júri Popular
Redação VitóriaNews

Olhar de Nise, de Jorge Oliveira e Pedro Zoca, saiu, mais uma vez, consagrado de um festival de cinema. Desta vez recebeu o prêmio de melhor filme do Júri Popular no FAM – Festival do Mercosul –em Florianópolis, que ocorreu entre os dias 17 a 24 de junho. Ovacionado pelo público depois da exibição, o filme deixou o festival sob aplauso também dos críticos de cinema que estiveram no festival.

O documentário, que tem produção executiva e direção de edição de Ana Maria Rocha, foi escolhido entre os 600 inscritos para o festival. Desses, apenas seis foram selecionados e só dois premiados. Cinco Vezes Chico, documentário de quatro diretores pernambucanos, recebeu o prêmio de melhor filme do Júri Oficial.  Pelos critérios do FAM, apenas dois filmes são premiados.

Os dois ganhadores estão automaticamente selecionados para vários outros festivais de cinema da América do Sul, segundo acordo feito entre o FAM e representantes de outros festivais sul-americanos. Aliás, esta é a segunda vez que o diretor Jorge Oliveira é premiado no FAM. Em 2010, recebeu Menção Honrosa com o filme Perdão, Mister Fiel que conta a história da morte do operário alagoano Manoel Fiel Filho, morto sob tortura no DOI-CODI de São Paulo. O documentário recebeu outros 14 prêmios em festivais de cinema no Brasil e no exterior.

A exibição do Olhar de Nise, que conta a história da psiquiatra alagoana Nise da Silveira, emocionou o público do festival de Florianópolis. “Nise da Silveira”, segundo o diretor do filme, “foi uma das mulheres mais importantes do Século XX. Até então desconhecida do grande público brasileiro, ela agora é reconhecida pelo seu trabalho com doentes mentais do Hospital Psiquiátrico do Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro, com a exibição de dois filmes que contam a sua história: Olhar de Nise, o documentário, e o Coração da Loucura, ficção, já em exibição nos cinemas”.

  • Olhar de Nise é simplesmente um filme apaixonante. Enquanto o Coração da Loucura exibe Glória Pires no papel da Nise, o que assistimos no documentário de Jorge Oliveira é a própria Nise narrando a sua vida. Nunca assisti até hoje um filme que me emocionasse tanto – disse Marlene, psiquiatra, depois de sair da sessão com lágrimas nos olhos.

A exemplo de Marlene, outros espectadores deixaram a sala do cinema elogiando o filme e a qualidade da produção, destacando principalmente a arte, o áudio e o refinamento do documentário, além das cenas de reconstituição de cenas e os entrevistados que garantiram o conteúdo da história de Nise da Silveira.

Exibição de Olhar de Nise contagiou também o estudante universitário André Arieta, que comentou sobre o filme depois da sessão:

“Vi Olhar de Nise no FAM e foi foda, fiquei muito emocionado, não lembro se algum filme que eu já tenha visto me afetou tanto assim, acho que foi uma profunda empatia com os artistas do Engenho de dentro, e a expressão artística como veículo da emoção. Isso sem falar da luz, do fogo de Nise, e seu brilho solar. Obrigado equipe do FAM pela possibilidade de poder apreciar e sentir uma obra de tamanha magnitude”.

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.