MP de Contas fortalece proposta de Majeski que garante transparência aos empréstimos do Bandes - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Política
MP de Contas fortalece proposta de Majeski que garante transparência aos empréstimos do Bandes
Publicado por Redação VitóriaNews
Foto: Ana Salles
A representação do deputado estadual Sergio Majeski (PSB), que tramita no Tribunal de Contas (TCE-ES) desde abril, com pedido de Medida Cautelar para garantir que o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) publique no site próprio as informações sobre os contratos de empréstimos financeiros realizados pela instituição acaba de receber parecer pela procedência, emitido pelo Ministério Público de Contas (MPC).

Na manifestação, o procurador determina ainda ao Bandes que, no prazo de seis meses, disponibilize em seção específica do portal na internet, no mínimo, informações dos contratos, detalhando nome do cliente, setor de atividade, objetivo do projeto, valor contratado, taxa de juros, prazo de pagamento, garantia da operação e fonte do recurso emprestado.

“Nossa proposta tem amparo legal e há algum tempo é realizada pelo BNDES na esfera federal. Estadualmente, o Bandes é equivalente ao BNDES e o cidadão capixaba tem o direito de saber como o recurso público é emprestado. Não cabe aqui alegarem sigilo das operações bancárias ou similar. Isso sim vale às concorrências de mercado e aos bancos privados. O Bandes é um banco de fomento, de recursos predominantemente públicos”, destaca Majeski.

A atualização da política de transparência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ocorreu em 2016. Desde então, qualquer cidadão pode acessar as operações de crédito realizadas, diretamente no site da instituição.

No parecer, o MPC exemplifica o que é adotado pelo BNDES e salienta que o Bandes é uma instituição capixaba de grande importância estratégica para o desenvolvimento do Estado e, por isso mesmo, deve se submeter à transparência ativa de seus dados que compreendam a destinação do dinheiro público.

*Governo veta proposta*

Além da representação no TCE-ES, com o mesmo teor, o deputado Majeski apresentou emenda aprovada com o Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define as orientações para a elaboração do orçamento estadual de 2022. Entretanto, no mês passado, o Governo do Estado vetou a emenda, impedindo a transparência dos contratos do Bandes, o que foi confirmado pela maioria dos deputados estaduais, por 19 votos a três, em votação na Assembleia Legislativa.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas